Desmatamento: Impactos negativos na qualidade da água

Desmatamento: Impactos negativos na qualidade da água

O uso dos recursos naturais de maneira indiscriminada tem causado diversos efeitos negativos aos ecossistemas, gerando sérios problemas socioambientais. Além de colocar em risco de extinção várias espécies animais e vegetais, também afeta a nossa qualidade de vida.

O desmatamento caracteriza-se por um processo de remoção parcial ou total da vegetação em um determinado local. Dentre as principais causas para o desmatamento, é importante citar a maior obtenção de solo para a agropecuária, o uso de árvores para a indústria madeireira e a especulação imobiliária.

 Quando pensamos em desmatamento, temos o costume de pensar somente nos danos que esse poderá causar à fauna e à flora. Mas, o desmatamento não só compromete a biodiversidade como também compromete os fatores abióticos. A água, recurso hídrico de extrema importância, essencial em nossas vidas, também sofre com o desmatamento. As florestas são essenciais na manutenção dos recursos hídricos. A presença de uma cobertura vegetal é de grande importância, por exemplo, para o controle do processo de erosão. Um solo sem cobertura vegetal tende erodir mais facilmente e todo o sedimento é transportado para os corpos hídricos, afetando a qualidade da água, pois haverá um aumento da turbidez e do assoreamento, que é o acúmulo de sedimentos nos corpos hídricos. Outro problema é que, com o assoreamento, há uma elevação da superfície, formando-se bancos de areia, causando enchentes.

 É notório que o problema do desmatamento ultrapassa as questões rurais e pode ser refletido principalmente no meio urbano. É nosso dever preservar as águas e as florestas que as protegem, tanto para manter o equilíbrio ecológico, quanto para garantir qualidade de vida para nós e as futuras gerações.

 
Share

Recommended Posts